03/01/2018

Como escolher bem o seu fornecedor de serviço de TIC?

como-escolher-bem-o-seu-fornecedor-de-servico-de-tic.jpeg

Contratar um bom fornecedor de serviço de TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação) pode parecer algo simples. Contudo, quem usa links de internet, sistemas e outros tipos de softwares para viabilizar atividades estratégicas e rotineiras de suas organizações, sabe que errar nesse momento pode significar falhas na implantação, dificuldades na adoção da tecnologia ou até inviabilizar o seu uso na instituição.

Pensando em apoiar o gestor de TI na missão de selecionar parceiros estratégicos para os serviços de TIC, indicaremos 4 itens que precisam ser avaliados antes da contratação ou em períodos de renovação de contratos com fornecedores. Ao usar essas dicas você descobrirá se o fornecedor está oferecendo serviços adequados à sua instituição. Confira!

O que é serviço de TIC?

TIC é a sigla de Tecnologias da Informação e Comunicação e deriva da abreviação inglesa de ICT que possui o mesmo significado. A introdução da letra “C”, de comunicação, na tradicional sigla de TI, aponta para uma necessidade cada vez mais presente nas organizações de que o gestor da área de tecnologia se responsabilize pelos fornecedores de serviços de comunicação.

Ou seja, além de prover softwares, sistemas, hardwares e serviços de suporte confiáveis, passa a ser uma tarefa do responsável por TI a contratação, acompanhamento e planejamento de melhorias contínuas na área de comunicação da instituição.

Por exemplo, ele pode sugerir a substituição do uso da telefonia tradicional pelo VOIP. Também pode liderar um projeto que inclua a inserção da videoconferência como uma alternativa às reuniões presenciais. Em ambos os casos o gestor aliaria a adoção de uma nova tecnologia com a substituição ou incremento de uma ferramenta de comunicação já usada pela empresa.

As vantagens dessa abordagem são:

  • Maior capacidade de pensar na maneira como a tecnologia da comunicação interfere no dia a dia dos usuários de TI;
  • Planejamento de melhoria contínua em um serviço essencial para a empresa e que antes ficava relegado a administração de um terceiro;
  • Análise de redução de custos com a busca de tecnologias complementares e alternativas, como a videoconferência e o VOIP;
  • Alinhamento dos serviços de comunicação com os padrões de atendimento da área de TI, como respostas dentro de prazos combinados (SLA) e alto índice de disponibilidade dos serviços.

O que observar ao escolher o fornecedor de serviço de TIC para sua organização?

Agora que você já sabe o que é TIC, vamos entender melhor quais os itens precisam ser avaliados na hora de selecionar um fornecedor desse tipo de serviço. Separamos 4 itens que não podem ser ignorados, mas você pode adicionar outros requisitos ao pensar na realidade de sua organização. Confira!

1. Solução adequada às necessidades da organização

Muitas instituições possuem normas e regras que precisam obedecer na hora de adotar uma tecnologia. Por exemplo, bancos e outras instituições financeiras precisam armazenar os dados de seus clientes em servidores internos, não em nuvem. Cumprir essas diretrizes significa estar compliance com órgãos regulamentadores ou legislações próprias para o segmento de atuação daquela organização.

Logo, o primeiro passo é avaliar se a tecnologia ofertada pelo fornecedor atende completamente aos requisitos básicos exigidos em seu segmento de atuação. Quase sempre, essas regras estão relacionadas à segurança de dados e da informação; e ao acesso, manipulação e armazenamento de arquivos sigilosos.

2. Qualidade Técnica

O segundo item que precisa ser analisado é o conhecimento técnico do time de implantação, suporte e manutenção da tecnologia a ser adotada por sua empresa. Não é incomum encontrar soluções que possuem boas consultorias de implantação no Brasil, mas que o suporte é feito por uma equipe estrangeira. O resultado é ter um tempo maior na hora de resolver os incidentes que surgem no cotidiano da utilização de TI.

A qualidade técnica pode ser comprovada com a análise de profissionais certificados na tecnologia, na avaliação do currículo dos especialistas envolvidos no atendimento à sua organização e até em uma simples visita à sede do fornecedor de serviço de TIC para entender se ele possui equipes de implementação, suporte e manutenção em número suficiente para atender seus clientes.

3. Credibilidade da empresa

O terceiro aspecto está relacionado à credibilidade da empresa fornecedora do serviço de TIC. Atualmente, a internet pode ser usada para checar se existem reclamações ou matérias jornalísticas sobre a atuação da empresa. Também pode ajudar a identificar o período de atuação do fornecedor naquele segmento de mercado e seu foco na prestação do serviço que você deseja contratar.

Quanto mais especializado no recurso tecnológico que você deseja, maiores serão as chances do fornecedor em atender completamente as expectativas da sua organização com relação ao serviço de TIC!

4. Competência atestada

Analisar os “casos de sucesso ou as histórias dos clientes” do prestador de serviços é algo fundamental na hora de contratar um novo recurso de TI. Por isso, peça referências, leia o material publicado na internet sobre empresas e organizações que já usam aquele recurso e questione o vendedor sobre itens que você considerar essencial naqueles projetos e na sua instituição.

Se a tecnologia ou serviços fornecidos forem estratégicos para a sua instituição, peça para conversar com os clientes que já a utilizam. Questione sobre os problemas enfrentados na implantação, manutenção e suporte, além de perguntar sobre como o fornecedor tratou cada obstáculo encontrado.

Mais que certificados de segurança ou de atendimento aos padrões internacionais, como as ISOs, os clientes são as autoridades supremas na hora de atestar sobre a qualidade de um sistema ou serviço de TIC!

Atualmente é impensável para a área de TI oferecer serviços de TIC sem contar com fornecedores confiáveis e adequados às necessidades de suas organizações. Mais que confiar nas campanhas de marketing, na hora de contratar um parceiro é fundamental comprovar a expertise técnica de sua equipe, a experiência de uso dos seus clientes e os recursos tecnológicos que a solução oferece.

Agora que você já conhece os critérios básicos para selecionar um fornecedor de serviço de TIC, entre em contato com a gente e descubra como a Pleimec pode apoiar a sua organização na adoção de boas soluções de videoconferência. Acesse agora mesmo a nossa página de contato e preencha o formulário para ser atendido por um de nossos consultores!

Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *